• Thiago Rodrigues

Resumos da História da Reforma #3 - Os Reformadores

Uma visão rápida sobre Lutero e Calvino, sua contribuição no pastoreio e na teologia



Vimos que a Reforma não foi um ato isolado, mas um movimento de séculos, envolvendo diversos personagens. Vimos também que um ponto decisivo foi quando Lutero afixou as 95 Teses na Catedral de Wittenberg. Neste breve artigo queremos voltar nossa atenção a para conhecer um pouco sobre a vida de dois dos principais Reformadores - Lutero e Calvino - e sua contribuição no movimento da Reforma, no ministério pastoral e na Teologia.

1. Martinho Lutero

Nascido em 1483, em uma família que experimentava uma ascensão social. O avô de Lutero era um agricultor camponês, mas seu pai, Hans Lutero, investiu na indústria de mineração, tornando-se um pequeno empresário. Assim, Lutero foi o primeiro de sua família a obter educação formal.


Tal educação era cara de se sustentar na época. E é preciso dizer que, apesar da visão negativa a respeito da Idade Média, a educação daquele período era de alto nível. Tanto que entre os principais Reformadores, um elemento comum era a educação de qualidade. Lutero, Calvino, Melanchthon, Zuínglio, Bucer, Karlstadt, todos tiveram formação de alto nível, sendo capazes de trabalhar com o latim e, em certos casos, com as línguas originais das Escrituras, e com bastante desenvoltura. Em 1512 Lutero obteve o seu doutorado em Teologia.


Em face de sua ação destemida e personalidade forte, é comum vermos nomes curiosos sendo atribuídos a Lutero como o “martelo” ou, como já vi alguém dizer por aí, o "trator" da Reforma. Inclusive, o papa da época de Lutero, Leão X, o chamou de "javali selvagem".


Sua impetuosidade na luta por uma doutrina coerente com as Escrituras era notável. Realmente tinha coragem e ousadia nesta batalha. Certa feita, amigos de Lutero conjeturavam se ele não tinha ido longe demais. A resposta de Lutero a esta crítica foi que tamanha cautela chegava a lhe dar náuseas.


O caráter aguerrido foi fundamental para o avanço da Reforma, visto que suas afirmações levaram a vários debates. Em um destes debates, em Leipzig, houve uma situação crítica, quando Lutero defendeu que, em última análise, a única autoridade em assuntos de fé era a Escritura e que o Papa e os Concílios da Igreja podiam errar. Após este debate com tais declarações, teve início seu processo de excomunhão.


Primeiramente houve a publicação da bula papal Exsurge Domine de 15 de junho de 1520, em que 41 afirmações de Lutero eram condenadas. A reação de Lutero foi queimar uma cópia deste documento, com um grupo de alunos, juntamente com um manual de direito canônico.


Então, sua excomunhão finalmente foi concluída na bula Decet Romanum Pontifiicem, de 3 de janeiro de 1521. A partir daí, a Reforma avança em solo alemão em diversas frentes – desde a tradução das Escrituras empreendida por Lutero, passando por diversos movimentos, com o clamor e anseio popular que tomou grande parte da Igreja.


Lutero teve um ministério pastoral frutífero. Era atento e solidário às situações próprias de sua época, um tempo de enfermidades, pobreza e morte precoce. Foi pregador profícuo, tendo pregado cerca de quatro mil sermões, dos quais cerca de 2.300 estão preservados.


Também se dedicou ao discipulado, por meio do catecismo, bem como ao aconselhamento e à música – foi instrumentista, tocava bem o alaúde, e via a música como uma forma de impactar as pessoas, comunicar beleza e promover ensino, trazendo deleite espiritual na adoração a Deus.


Lutero morreu em 1546, aos 63 anos, deixando um grande legado acadêmico e pastoral, com livros, sermões e debates escritos.


2. João Calvino

Nascido em 1509, ano em que Lutero, um jovem de 26 anos, já ordenado, recebia o seu bacharelado em Teologia. Calvino nasceu em Noyon, na França. Perdeu sua mãe por volta dos cinco ou seis anos.


O pai de Calvino foi procurador da sé e secretário do bispo, podendo financiar seus estudos em Paris. Recebeu seu grau de Mestre, concluindo o ciclo de estudos fundamentais em 1528, com apenas 18 anos, e por insistência do pai, formou-se em direito, em 1532.


Alguns anos depois, dedicou-se totalmente ao ministério. Tinha conhecido as obras de Lutero e foi influenciado por elas em sua teologia. Em 1533 teve que fugir de Paris, por ser acusado de participar na elaboração de um discurso com elementos de teologia reformada. Esta perseguição aos Protestantes levou Calvino a se refugiar em alguns lugares temporariamente, e após alguns anos. Seu plano era se fixar em Estrasburgo, mas, teve que desviar de um conflito entre franceses e alemães, indo parar em Genebra, em 1536.


Chegando em Genebra, foi convencido por Guilherme Farel, a permanecer ali para ajudar no avanço da Reforma naquele lugar, sob ameaça de ser amaldiçoado por Deus, se não aceitasse ficar ali para trabalhar pela causa da Reforma. Genebra tinha abraçado a Reforma cerca de dois meses antes de Calvino passar por ali.


Calvino, a princípio, relutante em permanecer ali, mas com medo das ameaças, que tomou como vindas da parte de Deus, realmente faz isso. Seu ministério em Genebra acabou sendo dividido em dois momentos. Primeiramente, por um período de dois anos, de 1536 a 1538, quando, após algumas divergências com as autoridades locais, é convidado a se retirar de Genebra.


Neste momento, Calvino realiza o que planejara anos antes, e vai para Estrasburgo, onde é recebido pelo Reformador Martin Bucer. Ele pastorei uma Igreja de refugiados franceses ali e tem um tempo muito agradável, possivelmente os melhores anos de sua vida. Ali também encontra sua esposa, Idelete de Bure, com que fica casado por nove anos, até sua morte precoce.


Após três anos em Estrasburgo, agora em 1541, as autoridades de Genebra pedem ajuda de Calvino, e então ele retorna para Genebra, para ali permanecer pelo resto de sua vida.


Seu trabalho em Genebra foi de tal modo abençoado por Deus e bem-sucedido na plantação da Reforma, que aquele lugar passa a ser uma referência para outros países. John Knox, conhecido como o pai do Presbiterianismo escocês, sendo em 1556 um refugiado em Genebra, fugindo da perseguição a protestantes na Inglaterra, expressa sua percepção sobre a obra de Deus naquele lugar, da seguinte maneira:


“Genebra e a escola mais perfeita de Cristo que já existiu nesta terra desde os dias dos apóstolos. Confesso que Cristo é verdadeiramente pregado em outros lugares. Contudo, reforma tão sincera de costume e religião, não vi em nenhum outro lugar.”.

Embora seja visto normalmente como o teólogo e exegeta de maior destaque da Reforma, tinha uma visão pastoral muito desenvolvida e um trabalho prático e frutífero. O zelo pastoral de Calvino pode ser visto em sua agenda de atividades diárias direcionada para a Igreja.


Seus livros mais conhecidos são aqueles voltados para a Teologia e a Doutrina, entretanto, também produziu trabalhos enfatizando a necessidade de reforma e a organização da Igreja. Quanto à música, assim como Lutero, entendia sua importância para o culto. Pensava na música como instrumento de ensino da Igreja, e por isso devia ser simples e envolver todos no cântico. Se dedicou na produção de Salmos metrificados, para serem cantados, além de composições próprias.


Além de tudo isso, Calvino pregou e escreveu comentários sobre quase todo o Novo Testamento, além de vários livros do Antigo Testamento, e foi atuante no aconselhamento pastoral. Grande parte deste trabalho de aconselhamento foi realizado através de cartas. Há, por exemplo, uma carta escrita para ajudar um rico que faliu a superar a decepção que tinha em relação a si mesmo; há outra para confortar um homem que havia perdido a esposa. As cartas preservada formam 4 volumes.


Calvino morreu em 1564, aos 55 anos. Deixou uma obra magna da Teologia Reformada, as Institutas, e é considerado um dos principais nomes da Reforma. Deixou riquíssimo legado pastoral e literário em livros, sermões e comentários bíblicos.



Obras de Referência:


História da Reforma

Carter Lindberg

Editora Thomas Nelson Brasil



Adquira pelo link:


https://amzn.to/35hLNaH









Teologia da Reforma

Matthew Barrett - Org.

Editora Thomas Nelson Brasil


Adquira pelo link:


https://amzn.to/36iHpaC










O Legado de Lutero

Sprou e Nichols

Editora Fiel


Adquira pelo link:


https://amzn.to/32yVZcS










Além das 95 Teses

Stephen Nichols

Editora Fiel


Adquira pelo link:


https://amzn.to/3eLCL8L











Clássicos da Reforma: Martinho Lutero

Textos de Lutero

Editora Vida Nova


Adquira pelo link:


https://amzn.to/36tHJnc












Clássicos da Reforma: João Calvino

Textos de Calvino

Editora Vida Nova


Adquira pelo link:


https://amzn.to/2UrjznL












Institutas da Religião Cristã

João Calvino - Primeira Edição (Histórica)

Editora Fiel


Adquira pelo link:


https://amzn.to/3kjqcTw











As Institutas - 4 vol.

João Calvino - Edição Final

Editora Cultura Cristã


Adquira pelo link:


https://amzn.to/38tO7gE