• Thiago Rodrigues

Crescimento Espiritual #4

Série de mensagens refletindo sobre a importância, os princípios e os desafios para o crescimento espiritual



Temos visto que é preciso crescer na vida cristã, e que a consagração requer diligência, uma certa decisão que leva a se entregar por completo ao propósito de andar com Deus e de servi-Lo com nossa vida neste mundo.


Para que isso aconteça de uma forma agradável em que tenhamos verdadeiro deleite espiritual, é preciso ter o amor pelo Senhor sempre vivo e vibrante em nossos corações. É sobre este amor pelo nosso Salvador que queremos falar na reflexão de hoje.


Para refletirmos sobre este assunto tão precioso, tão caro a nós cristãos, vamos registrar na íntegra um texto do grande pregador batista do século passado, Charles Spurgeon, em seu devocional publicado em português, onde falou a respeito deste amor por Cristo.


“Como é bom poder dizer sem nenhum ‘se’ ou ‘mas’, que o Senhor Jesus é o ‘amado de minha alma’.
Muitos só conseguem dizer que esperam amar Jesus, eles acreditam que O amam; mas somente quem tiver uma experiência pobre e superficial se contentará em permanecer nesse ponto. Ninguém deve dar descanso a seu espírito até que tenha total certeza em tal questão de importância vital. Não devemos nos satisfazer com uma esperança superficial de que Jesus nos ama e com uma confiança vazia de que O amamos.
Os antigos santos geralmente não falavam com ‘mas’, ‘se’, ‘espero’ e ‘acredito que’, mas falavam positiva e claramente. Paulo disse: ‘Sei em quem tenho crido’. ‘Porque sei que o meu Redentor vive’, disse Jó.
Obtenha conhecimento positivo de seu amor por Jesus e não se satisfaça até que possa falar de seu interesse por Ele como uma realidade, o que lhe será garantido ao receber o testemunho do Espírito Santo e Seu selo em sua alma, pela fé.
O verdadeiro amor a Cristo é, em todos os casos, obra do Espírito Santo e deve ser por Ele executada no coração. Ele é a causa ativa desse amor. Porém, a razão lógica do porquê amamos Jesus está n’Ele mesmo. Por que amamos Jesus? Porque Ele nos amou primeiro. Por que amamos Jesus? Porque Ele ‘a Si mesmo se deu por nós’. Temos vida por meio de Sua morte; temos paz por meio de Seu sangue. Ainda que fosse rico, por amor a nós tornou-se pobre. Por que amamos Jesus? Por causa da excelência de Sua pessoa. Somos cheios de uma compreensão de Sua beleza, admiração de Seus encantos e consciência de Sua perfeição infinita! Sua grandiosidade, bondade e amabilidade são um raio resplandecente, combinadas entre si para encantar a alma até que esteja tão arrebatada que exclame: ‘Sim, Ele é totalmente desejável’.
Bendito é este amor – um amor que prende o coração com correntes mais brandas do que a seda e, ainda assim, mais tenazes do que o diamante”
(Dia a Dia com Spurgeon, pág. 504).

Amados irmãos, não nos contentemos com um pequeno amor, ou com uma suspeita de que amamos a Cristo. Tenhamos convicção do amor que nutrimos pelo nosso Salvador e Senhor. Olhemos para o amor d’Ele por nós.


Olhemos para Sua obra tão grandiosa e vitoriosa para nos resgatar. Olhemos para a Sua majestade, bondade e glória. E à luz de todas as maravilhas do Senhor, possamos com segurança, avançar numa vida nova com Cristo, sem desânimo, e rica em crescimento e frutificação, para a glória de Deus!



Citação - Devocional: Dia a Dia com Spurgeon, Manhã e Noite:



Adquira pelo link:



https://amzn.to/3kZFjTi



Obs.: Comprando pelos links do site podemos receber algum valor.